terça-feira, 24 de janeiro de 2012

projeto área de churrasqueira

Não sei se a gente já falou, mas adoramos fazer projetos de área externa, principalmente se esta área for cercada de muito verde (e se o dia estiver ensolarado, melhor ainda!!)
Gostamos porque é onde podemos usar mais cores, onde os clientes curtem fazer um espaço social, de encontros... onde normalmente tudo pode! Dentro de casa as pessoas tem preferido ambientes mais neutros, sem muita "informação" para não cansar da decoração - a gente discorda, mas a casa é do cliente e quem  vai chegar lá todo dia é ele, né?
Olhem como ficou gostoso esse espaço!


essa é uma visão geral. Fizemos três ambientes, mas todos integrados. 



na parede do fundo do espaço da churrasqueira, colocamos ladrilho hidráulico em tons de verde e branco, e na churrasqueira (pré fabricada) colocamos textura.


Com frequência especificamos mesa redonda para esse tipo de espaço, porque dessa forma as pessoas conseguem conversar e se ver, diferente de mesas retangulares.


O piso que especificamos para esse espaço foi o Flex Floor (PVC imitando madeira de demolição). Ele é MUITO prático, aguenta o "batidão" dos eventos, carrinhos de crianças... 


poltronas: Maria Alice Decorações
sofá: Aramuni
adornos: Tom sobre Tom
Ladrilho hidráulico: Ladril
Piso Flex Floor: Célio Lomez (representante)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Arte Naif

Na revista Casa Cláudia de Janeiro tem uma nota sobre a artista plástica Tania Azevedo, que se dedica à pintura Naif. Vocês sabem o que significa "Arte Naif"?
Segundo o Itaú Cultural:
" O termo arte naif aparece no vocabulário artístico, em gera, como sinônimo de arte ingênua, original e/ou institiva, produzida por autodidatas que não tem formação culta no campo das artes. (...) Se caracteriza pela ausência de técnicas usuais (...) e pela visão ingênua do mundo. As cores brilhantes e alegres, a simplificação dos elementos decorativos, o gosto pela descrição minuciosa, a visão idealizada da natureza, (...) são alguns dos traços considerados típicos dessa modalidade artística."


São quadros muito coloridos mesmo, e às vezes, até divertidos!








dependendo do ambiente dá um colorido especial!
* imagens retiradas da internet

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

reforma de armário

Tivemos a oportunidade de desenvolver um projeto para uma senhora de pouco mais de 80 anos. Ela nos contratou para fazer o projeto dos banheiros e para fazer uma reforma no armário dela. A primeira coisa que nos veio à cabeça foi o cuidado que deveríamos ter com o projeto.
Hoje vamos apenas falar da reforma do armário. A divisão interna deveria atender às necessidades dela, e, obviamente, deveríamos evitar que ela tivesse que se inclinar com frequência para pegar roupas ou sapatos para que não houvesse esforço para a coluna.


trocamos as portas de abrir por portas de correr. O cabideiro foi passado para baixo, as gavetas ficaram acima e a sapateira em meia altura. Pode parecer que está difícil visualizar os sapatos, mas ela é alta e isso permitiu que a gente colocasse a última prateleira a 1,70m.



Os edredons, cobertores e toalhas também foram para  as prateleiras mais altas.
O resultado foi super positivo!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Apartamento Modelo

Há uns 3 anos atrás fizemos o apartamento modelo Rossi Piazza, em Uberlândia, M.G. A concepção foi norteada pelo perfil passado pela construtora: Casal jovem, com filhos entre 4 e 8 anos. 




Na sala procuramos trabalhar com tons neutros nas bases - móveis e paredes, para poder brincar um pouco mais com cores nos adornos. Utilizamos revestimentos puxando para o natural, como o puff de palha, o linho no sofá, sisal no tapete e a gaze de linho na cortina.





Todo o projeto de marcenaria foi desenvolvido pelo escritório, e buscamos trabalhar com linhas retas, sem muitos detalhes para que a sala não ficasse com o visual pesado, já que é uma sala que está conjugada com jantar estar/TV. O espelho na parede onde está a mesa de jantar passa a sensação de profundidade.




Na circulação trabalhamos com os mesmos materiais da sala, já que não há nem uma porta separando os espaços. Inclusive, a sanca que vocês veem na sala, segue até o final dessa circulação. Desenvolvemos um pequeno escritório e embutimos a iluminação no armário suspenso.




No quarto do menino colocamos o tema de esportes, uma vez que o empreendimento conta com uma área de lazer enorme e proporciona a prática esportiva. Colamos uma plotagem (não dá para ver a imagem direito...) na parede em frente à bancada de vidro. O tapete fizemos de grama sintética!!




O quarto da menina ficou todo delicadinho...! Ele era o menor dos quartos, por isso pensamos na parede toda espelhada. A bancada, além de servir como estudo, abriga uma penteadeira, onde é possível colocar todos os "apetrechos" que a menina quiser. A cadeira é de acrílico transparente para não poluir o visual!




No quarto de casal, optamos por fazer um painel como cabeceira em uma altura fora de padrão, e virando nas laterais, como se abraçasse a cama. Em cima, colamos vários pedaços de espelho, que deu uma paginação bem diferente. As arandelas substituem o abatjour e os criados fizemos de laca verde. Na cortina um voil café bem leve, porque quarto de casal tem que ser assim, bem gostoso e aconchegante!


móveis: Tom Sobre Tom
Marcenaria: Shalom Marcenaria
cortinas, persianas e cobreleitos: Ateliê Maria Laura
adornos, telas e complementos: lojas de Uberlândia (esquecemos os nomes...)
Iluminação: Interpam

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Estamos de Volta!

Para começar bem o ano! Recebemos esse texto de uma cliente e resolvemos dividi-lo com vocês; esperamos que gostem! 
A CASA DE CADA UM
(texto de Walcyr Carrasco)

Nesta época, gosto de tratar da vida. Dou a roupa que não uso mais. Livros que não pretendo reler. Envio caixas para bibliotecas. Ou abandono um volume em um shopping ou café, com uma mensagem: "Leia e passe para frente!". Tento avaliar meus atos através de uma perspectiva maior. 
Penso na história dos Três Porquinhos. Cada um construiu sua casa. Duas, o Lobo derrubou facilmente. Mas a terceira resistiu porque era sólida. Em minha opinião, contos infantis possuem grande sabedoria, além da história propriamente dita. Gosto desse especialmente.
Imagino que a vida de cada um seja semelhante a uma casa. Frágil ou sólida, depende de como é construída. Muita gente se aproxima de mim e diz: Eu tenho um sonho, quero torná-lo realidade! Estremeço.
Freqüentemente, o sonho é bonito, tanto como uma casa bem pintada. Mas sem alicerces. As paredes racham, a casa cai repentinamente, e a pessoa fica só com entulho. Lamenta-se. 
Na minha área profissional, isso é muito comum.  Diariamente sou procurado por alguém que sonha em ser ator ou atriz sem nunca ter estudado ou feito teatro. Como é possível jogar todas as fichas em uma profissão que nem se conhece?
Há quem largue tudo por uma paixão. Um amigo abandonou mulher e filho recém-nascido. A nova paixão durou até a noite na qual, no apartamento do 10º andar, a moça afirmou que podia voar. Deixa de brincadeira , ele respondeu.
Eu sei voar, sim! rebateu ela.
Abriu os braços, pronta para saltar da janela. Ele a segurou. Gritou por socorro. Quase despencaram. Foi viver sozinho com um gato, lembrando-se dos bons tempos da vida doméstica, do filho, da harmonia perdida!
Algumas pessoas se preocupam só com os alicerces. Dedicam-se à vida material. Quando venta, não têm paredes para se proteger. Outras não colocam portas. Qualquer um entra na vida delas. 
Tenho um amigo que não sabe dizer não (a palavra não é tão mágica quanto uma porta blindada). Empresta seu dinheiro e nunca recebe. Vive cercado de pessoas que sugam suas energias como autênticos vampiros emocionais. Outro dia lhe perguntei: Por que deixa tanta gente ruim se aproximar de você?
Garante que no próximo ano será diferente. Nada mudará enquanto não consertar a casa de sua vida.

São comuns as pessoas que não pensam no telhado. Vivem como se os dias de tempestade jamais chegassem. Quando chove, a casa delas se alaga.
Ao contrário das que só cuidam dos alicerces, não se preocupam com o dia de amanhã. 
Certa vez uma amiga conseguiu vender um terreno valioso recebido em herança. Comentei:
Agora você pode comprar um apartamento para morar.
Preferiu alugar uma mansão. Mobiliou. Durante meses morou como uma rainha. Quase um ano depois, já não tinha dinheiro para botar um bife na mesa!

Aproveito as festas de fim de ano para examinar a casa que construí. Alguma parede rachou porque tomei uma atitude contra meus princípios?
Deixei alguma telha quebrada?
Há um assunto pendente me incomodando como uma goteira?
Minha porta tem uma chave para ser bem fechada quando preciso, mas também para ser aberta quando vierem as pessoas que amo?
É um bom momento para decidir o que consertar. Para mudar alguma coisa e tornar a casa mais agradável.
Sou envolvido por um sentimento muito especial.
Ao longo dos anos, cada pessoa constrói sua casa.
O bom é que sempre se pode reformar, arrumar, decorar!
E na eterna oportunidade de recomeçar reside a grande beleza de ser o arquiteto da própria vida
Não tenho interesse em prejudicar ninguém, muito menos ferir direitos autorais. Se alguma foto que ilustra o blog é de sua autoria e não lhe foi dado o devido crédito, envie um email que terei prazer em mencionar. Caso você queira que a sua foto seja retirada, atenderei sua solicitação de imediato!