quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Inspiração para projeto

Algumas vezes, quando estou pensando em um projeto, procuro fontes de inspiração; seja em revistas especializadas, internet... às vezes um detalhe em uma foto serve para desenvolver um mundo de coisas! No projeto desse cliente não foi diferente. Ele, inclusive, foi avisado de que o móvel dele havia sido inspirado em outro super premiado - A Casa Kiké.

Eis minha inspiração:
esse projeto é do aquiteto Gianni Botsford e é simplesmente maravilhoso...

Em outras proporções bem mais modestas, desenvolvi para meu cliente essa estante:

A madeira utilizada foi a BP Ébano Marone da Duratex e o fundo foi de laminado Verde Pastel (Fórmica).
A execução foi da Madriart.

*projeto em parceria com Amanda Haddad

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Texturas

Quem acompanha o blog sabe que eu adoro colocar cor, textura ou revestimento nas paredes... sei lá, acho muito sem personalidade aquelas paredes todas branquinhas, sem vida. Claro que existem algumas exceções..!
Bem, resolvi tirar umas fotos de algumas aplicações de textura que já usei e apresentar aqui:

 Essa textura é a Terracal da Terracor. A foto está com a cor um pouco distorcida, mas ela é um tom de cimento (ref. 558). Abaixo ela aplicada.  Elá é um pouco áspera, mas não é daquelas que puxa fio de roupa.
 

 Aqui utilizei a Limestone, também da Terracor (referência da cor é 32). Ela fica bem lisinha na parede.


Essa já é uma textura mais comum que vende em lojas de tintas. A diferença é que ela é aplicada com grãos de areia mais finos e de forma circular e não dá aquele efeito (que todo mundo já enjoou) riscado.


Essa já é uma textura com um toque bem marcante. Essa foi aplicada pela própria construtora, e como ela dava um efeito super interessante ao lavabo, resolvi deixar.


Essa é a Cimento Queimado, da Terracor (referência da cor 943). Ela também é bem lisa.


Já comentei aqui que gosto das texturas da Terracor. Existe uma variedade enorme de cores e padrões, que te permite personalizar os espaços. Existem outras empresas no mercado também e algumas marcas de tintas (como a Suvinil) já utilizam alguns recursos diferenciados, além da tinta e cor; vale a pena você buscar a que mais se identifica com você!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Quanto Custa

Uma situação comum que acontece na casa das pessoas é o desgaste dos tecidos utilizados em sofás, cadeiras, etc. E os clientes muitas vezes me pedem para comparar se vale a pena reformar o móvel em questão ou comprar um novo.
A resposta é: se o sofá ou a cadeira estão em bom estado estrutural,  sim, vale a pena a reforma, só trocar o revestimento.
Se for necessário mexer na estrutura (ou porque a espuma já não é a mesma, ou porque a madeira quebrou, ou porque quer mudar completamente a cara do móvel) aí é necessário repensar. A reforma ainda pode ser mais econômica, mas a diferença para uma peça nova vai ser pequena, e compensa a aquisição de um móvel novo - com mais qualidade que o anterior, claro.

O exemplo de hoje é a cadeira abaixo. Ela foi adquirida há 10 anos e o revestimento estava muito desgastado. Ela estava em ótimo estado!  Optei por utilizar o couro ecológico porque na casa tem criança pequena e esse material, se conservado da maneira adequada, é muito prático.


Uma nova na loja (essa é o modelo Tryn da Prima Línea), no mesmo revestimento sairia por R$ 600,00.
A reforma ficou por R$ 196,80 (R$ 150,00 da mão de obra + R$ 49,80 do tecido - foram necessários 1,20m).

Ah! importante ressaltar. Se você se animar a reformar algum item da sua casa, procure mão de obra e materiais de qualidade. Exitem vários tipos de couro sintético no mercado; opte pelos que tem uma espessura maior e tenha uma certa dilatação (se você esticar a peça, ela precisa responder, mas deve voltar à sua aparência inicial no final do "esforço".)

Quem fez a reforma dessa cadeira foi a empresa Lia Estofados - (31) 3464-0695

terça-feira, 6 de novembro de 2012

cantinhos perdidos

Há uns anos atrás um cliente me pediu para fazer uma "adega" em um cantinho perdido do apartamento dele. Esse espaço era no corredor / circulação.

Elaborei um móvel bem estreito, com porta de correr externa para colocar as taças e na lateral, nichos, para colocar os vinhos. Com o passar do tempo, ele se tornou um apreciador da bebida e me pediu um complemento para aquele móvel, e que coubesse o máximo de garrafas possível, todas deitadas.

O resultado vocês conferem abaixo:

 essa foi a parte feita recentemente:

O interessante é que esse móvel não atrapalha em nada a passagem das pessoas. Compacto e funcional!
Quem executou foi a Madriart.
Não tenho interesse em prejudicar ninguém, muito menos ferir direitos autorais. Se alguma foto que ilustra o blog é de sua autoria e não lhe foi dado o devido crédito, envie um email que terei prazer em mencionar. Caso você queira que a sua foto seja retirada, atenderei sua solicitação de imediato!